Em todas as instâncias da sociedade parece comum a impressão de que nunca se falou e se escreveu tanto de ética como nos dias atuais. Filósofos e profissionais, religiosos e ateus, todos levantam questões sobre princípios, valores, virtudes e justiça. Indiferente das suas pressuposições e posições, todos são unânimes na afirmação de que a ética não é só o assunto do momento, mas que ela deve constar obrigatoriamente na agenda de discussão nas famílias, escolas e nas organizações..

Talvez mais importante do que criar novos departamentos nas empresas (Compliance) para fiscalizar, monitorar ou controlar as pessoas, seria melhor olharmos mais atentos para os processos de formação e educação das pessoas em todos os níveis (casa, escola, empresa e sociedade).

É importantíssimo compreender o porquê as pessoas pensam e agem desta forma egoísta e nociva aos aspectos coletivos para então conseguir desenvolver programas educacionais voltados à ampliação da consciência promovendo a transição do eu individual (egocêntrico) para o nós (etnocêntrica) do interesse e consideração do coletivo.

Só assim teremos em breve pessoas mais éticas, responsáveis e comprometidas com um mundo melhor mais justo e saudável

Em todas as instâncias da sociedade parece comum a impressão de que nunca se falou e se escreveu tanto de ética como nos dias atuais.

Gostaria de saber mais detalhes?

clique aqui